a estrela que nunca vai se apagar (TSWGO)

20140519-231303-83583117.jpg
No post sobre o trailer de A Culpa é das Estrelas eu comentei que acabei de ler a estrela que nunca vai se apagar. Se tornou meu livro de cabeceira. Eu sempre gostei muito de A Culpa é das Estrelas e do John Green – o autor de a culpa é das estrelas, pra quem não sabe –, lendo esse livro fiquei mais apaixonada por eles (livro e autor). John Green é um ótimo escritor, ele sabe envolver o leitor com suas palavras e lendo a estrela que nunca vai se apagar eu pude ter certeza que ele é uma ótima pessoa também. Sério, me apaixonei pela relação dele com a Esther. O John Green tem um vlog e eu poderia ter me apaixonado por ele (como pessoa) antes, porém o inglês dele é tão rápido que parece que ele não tá falando nada (sabe quando crianças fingem que estão falando inglês? Ou só eu fazia isso? haha).

O livro conta a história de Esther Grace Earl. Uma menina que descobriu que tinha câncer (na tireóide e no pulmão, como a Hazel, de a culpa é das estrelas) em um estado bem avançado já. Logo ela e a família descobriram que seu câncer não teria cura e eles teriam que torcer para o tratamento dar certo pra ela ficar mais um tempinho aqui (ou viva). Ninguém sabia quando tempo ela teria, poderiam ser 6 dias, 6 semanas ou 6 meses. Apesar de ela sofrer por ter câncer e ter suas inseguranças, ela tentava ser feliz, e era! Ela estava sempre sorrindo (ou quase sempre, como eu disse ela também tinha seus momentos tristes). Era apaixonada pela sua família – pais, irmãos e irmãs –, pelos seus gatos (que, segundo ela mesma fazem parte de sua família) e seus amigos virtuais, que por muito tempo não sabiam da sua doença.
O livro é praticamente inteiro o diário de Esther. Lá ela relata o dia-a-dia dela, fala sobre suas inseguranças, sobre o câncer, sobre seus gatos, faz desenhos. Tem depoimentos dos amigos e familiares, tem partes do diário virtual que sua família mantinha, enfim, tem muita coisa. Da pra você conhecer e se apegar tanto pela família de Esther, quanto pela Esther. No final eu chorei bastante, senti que perdi uma amiga, sabem? Pra quem não sabe, Esther é a menina que inspirou John Green a fazer a Hazel, de A culpa é das estrelas. Eu acho que o Augustus também, porque eu vejo um pouco de Gus em alguns pensamentos da Esther. O livro é muito bom e eu recomendo tanto para os fãs de A Culpa é das Estrelas, quanto pra quem não é. É uma história de vida muito emocionante.

5 thoughts on “a estrela que nunca vai se apagar (TSWGO)

  1. Eu me apaixonei pelo John Green quando li O Teorema Katherine. Concordo com o que você diz, ele consegue cativar e envolver a gente de um jeito impressionante. E olha que O Teorema Katherine é basicamente uma comédia (mas com algumas situações mais sérias, algumas reflexões). Impressionante como ele se dá bem em gêneros diferentes. Inveja dele haha
    Vou ler primeiro A Culpa é das Estrelas pra depois ler esse (que já está na minha lista de desejos). Ótimo texto! *-*

    Um Abraço
    http://contosereconto.wordpress.com/

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s